Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2013

Arenas da Dunas - Quase concluído em 25/12/13

Estas imagem abaixo, mostra como ficará a Arena e os Viadutos e Túneis do Entorno.

 Maquete do estádio Arena das Dunas.

Situação atual da construção há poucos dias da inauguração. (Visita 25/12/13)










RAA - Reação Álcali-agregado - Ocorrências em Edifícios (Recife/PE)

A alguns anos atrás, foi identificado em blocos de fundação de edifícios na Região Metropolitana do Recife-RMR, o fenômeno da reação álcali-agregado RAA, problema que vem chamando a atenção da comunidade técnica local.
                A RAA foi descoberta por acaso. Após o colapso do Edifício Areia Branca, em 14 de outubro de 2004, situado na Zona Sul da RMR. (Oliveira, 2005)
                O Edifício Apolônio Sales, localizado na av conde da Boa Vista, Centro, passava por inspeções a pedido dos administradores do edifício. Após o incidente com o Edifício Areia Branca, resolveu-se abrir a fundação do edifício Apolônio Sales o qual apresentou quadro fissuratório. (Almeida,2007)

Foto 1 – Bloco de coroamento do edifício Apolônio Sales




Características do Edifício Apolônio Sales

Foto 2 – Vista da fachada do Edifício após reforma
üEstrutura em concreto armado aparente ü13 pavimentos ü11.646 m² de área locável ü19 anos de construído üFundação: Estacas de concreto armado centrifugado com diâmetro…

Solo Grampeado

Fotos Antigas do Recife durante cheia do rio Capibarube

Fotos do Recife na época das grandes enchentes. Nesta época não existiam as barragens de Carpina, Goitá e Tapacurá que hoje protegem a Região Metropolitana do Recife - RMR
Fotos da Ilha do Retiro

Foto do Arruda



Dimensionamento de Adutoras por recalque - Parte 02

Estimativa da potência requerida pelo sistema
            Nós podemos também, a nível de anteprojeto estimar a potência necessária maneira para o grupo motor bomba, através de fórmulas como a que se segue:             Onde,
Po = potência do conjunto elevatório em KW; Q = vazão em l/s; Hmt = altura manométrica total; h = rendimento moto-bomba.
            A potência necessária pode ser calculada de outra forma, que é basicamente a mesma anterior, só que de outra forma:             Onde,
Po = potência requerida, c.v.; g = peso específico da água, 1000Kgf/m³; Q = vazão do sistema, m³/s; Hmt = altura manométrica total, m; h = rendimento total do conjunto (motor x bomba).
            Para o nosso caso, como o sistema é dividido em dois trechos em recalque, ambos com aproximadamente o mesmo desnível geométrico, encontra-se: Q= 1,18m³/s; Hmt = 92 m; h = 0,8.
Encontramos como potência requerida de 1820 c.v., Mas necessita-se colocar uma folga no sistema, e para P>20cv, adota-se uma folga de 10%, achando-se…